Ao ser questionado sobre a “chegada” que vai dar no camisa 7 do Real Madrid, o gremista respondeu de forma simples e com um sorriso no rosto.

– De leve.

Edilson destacou a qualidade e a amizade do elenco do Grêmio (Foto: Reuters)

Edilson destacou a qualidade e a amizade do elenco do Grêmio (Foto: Reuters)

Edílson também destacou a mentalidade de vencedor do elenco do Grêmio. Para o jogador, o time todo está muito comprometido e mandou recado após a classificação para a final: “O sonho continua”.

– Eu acho que a história do Grêmio é muito grande e precisávamos de jogadores vencedores. E jogadores que tinham a mentalidade de colocar o Grêmio no topo de novo. Desde quando eu voltei, sempre conversava com o Marcelo (Grohe), com o Geromel, com o Maicon, que poderíamos ser campeões da Copa do Brasil naquele ano. E nós fomos. No começo da temporada, falamos que poderíamos marcar história com o nosso elenco e estamos marcando. Não sei se vai passar o Real Madrid, ou não, mas tem adversário de altíssimo nível do outro lado. O sonho continua e nosso grupo está de parabéns porque é totalmente comprometido – afirmou, em entrevista ao “Tá Na Área”.

O lateral, que foi substituído por Léo Moura no início do primeiro tempo da prorrogação, tranquilizou o torcedor ao revelar que o motivo da substituição não foi uma lesão.

– Saí por cansaço. Acredito que o jogador tem que conhecer seu próprio corpo. Eu sabia que estava praticamente no meu limite físico. Temos jogadores de altíssimo nível para substituir, o Léo Moura entrou super bem – disse.